Projeto 767

Por João Telésforo

Queremos pousar um 767-200 da extinta Transbrasil no meio da cidade de Brasília e transformá-lo em um espaço de trabalho colaborativo que seja um símbolo para inspirar as pessoas criativas, inovadoras e empreendedoras da nossa cidade e do Brasil!

Assista aos vídeos abaixo e se entusiasme ainda mais com esta iniciativa inovadora da Rede Ajuri:

Do site da Ajuri:

O imponderável pode acontecer! Embarque nessa inquieta tripulação de inconformados com a mesmice!

Nós ( tripulação 767 ) esperamos colocar um antigo Boeing 767 no meio de Brasília para, com o impacto desta imagem, engajar uma comunidade de pessoas e iniciativas em reciclar esta sucata em um rico eco-sistema capaz de:

“Conectar e inspirar o empreendedorismo, a inovação e a criatividade em Brasília”.
Um eco-sistema composto por:

  • Um espaço de coworking
  • Uma Fablab
  • Uma Usina de Idéias
  • Um Teatro para eventos
  • Uma praça para, feiras, exposições e intervenções artísticas
  • Um café para encontros e conversas criativas!

Faça parte da tripulação do 767 no Facebook!

http://setemeiasete.com.br/

Anúncios

Economia da sociedade em rede

Por João Telésforo Medeiros Filho

No vídeo abaixo, o professor Yochai Benkler explica como a internet está gerando a emergência de um novo modelo econômico, cujo lastro é a produção social – compartilhada, colaborativa, em rede e voluntária:

Clique na imagem para abrir o vídeo

Clique na imagem para abrir o vídeo

“Propriedade é um mecanismo de coordenação, mas não é o único”, diz Benkler (tradução por Paulo Rená). E dinheiro nem sempre é o melhor incentivo à produção: o crescimento acelerado do peso da produção social na economia permite-nos vislumbrar um modelo de organização econômica em que a motivação fundamental da conduta dos agentes não seja a maximização do lucro. O papel das instituições é incentivar essas mudanças e garantir a inclusão de todos os indivíduos como seus sujeitos e beneficiários (para isso, uma série de políticas apresentam-se como indispensáveis – as que promovem a inclusão digital, por exemplo).

O professor Marcus Faro de Castro comenta, no blog Direito, Economia e Sociedade:

“O campo que investiga a relações entre o direito e a “nova economia”, incluindo economia em rede, produção e socialização do conhecimento, cultura livre e economia política da propriedade intelectual etc. tem inúmeras vertentes importantes, além daquelas mais evidentes, relacionadas à TI. É preciso abranger também os movimentos “open source biotechnology”, “open source drug discorvery”, discussões sobre patentes da indústria financeira e assim por diante. Ver, por exemplo:
http://freedomofscience.org/
http://rsss.anu.edu.au/~janeth/Law.html
http://www.osdd.net/
http://www.philadelphiafed.org/research-and-data/publications/working-papers/2008/wp08-10.pdf

Um foco central nessas matérias, de um modo geral, diz respeito à política de propriedade intelectual e suas consequências.”