MTST ocupa o Palácio do Buriti

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto acaba de ocupar o Palácio do Buriti com cerca de 500 pessoas. Eles reivindicam a permanância de 900 famílias acampadas em área na Ceilândia (DF), onde estão desde o dia 21 de Abril. O Governo do Distrito Federal já solicitou a reintegração de posse do terreno, que pertence oficialmente à Terracap. O prazo dado às famílias para que deixem a área é essa sexta-feira, dia 4. Elas se negam a deixar o local e se dizem dispostos à resistência. Com a ocupação no Buriti, o movimento reivindica que o GDF retire a reintegração de posse da área.

Fora Arruda! Amanhã, dia 9, 10h, Praça do Buriti

Por Laila Maia Galvão

Amanhã, 9 de dezembro, haverá um grande ato, na Praça do Buriti, às 10h, para gritar Fora Arruda, Fora Paulo Octávio e toda máfia!

Venham todos! Participem! 

Precisamos de sua presença para construir uma nova política no DF e no Brasil!

Blog Fora Arruda e Toda Máfia: http://foraarrudaetodamafia.wordpress.com/

Às vésperas dos 50 anos de idade, Brasília não tem nada o que comemorar. Como se já não bastasse a política privatista de Estado mínimo do governo Arruda, com hospitais terceirizados, o pior e mais caro transporte coletivo do Brasil, índices alarmantes de violência, arrocho salarial para os servidores públicos e repressão aos movimentos grevistas de toda a classe trabalhadora do Distrito Federal, o governador agora embolsa o dinheiro do povo. Por isso, o “Movimento contra a corrupção” convoca toda a população do Distrito Federal para um grande ato agendado para o dia 9 de dezembro, quarta-feira, às 10h, na Praça do Buriti.

O escândalo, que é notícia de todas as TVs e jornais, envolve mais de dez parlamentares da base aliada do governo, além de assessores, empresários e secretários do governo. A Polícia Federal já está investigando o caso e, até agora, mais de R$ 760 mil foram apreendidos em buscas realizadas em Brasília, Goiânia e Minas Gerais.

O esquema de desvio de recursos e pagamento de aliados políticos começou ainda no governo anterior, de Joaquim Roriz. A afirmação é do ex- secretário de Relações Institucionais do GDF, Durval Barbosa, que também foi presidente da Codeplan durante o governo Roriz e acumula mais de 30 processos na Justiça.

De acordo com Arruda, todo este dinheiro seria para comprar panetones às famílias carentes. Em 2001, quando era senador, Arruda também chorou jurando inocência na violação do painel do Senado após a votação da cassação do ex-senador Luiz Estevão. Mas depois das evidências, Arruda voltou atrás e assumiu a culpa para não ser cassado.

A população não pode se calar! Participe das atividades pelo impeachment de Arruda e seu vice, Paulo Octávio, e a punição de todos os envolvidos no esquema de corrupção do Distrito Federal.

Ato unificado contra a corrupção
Data: 9 de dezembro, quarta-feira
Horário: a partir das 10h
Local: Praça do Buriti