200 pra quê?

Por Rafael de Acypreste

Final de ano, férias, Escola, Universidade. Para muitas pessoas, é um momento de descanso depois de um cansativo (?) ano letivo. Mas quem para e pensa o que nos leva a passar 200 dias em instituições formais de ensino? E o que nos faz buscar outros espaços para educação que não as Escolas e Universidades?

Reconhecidamente educador, Paulo Freire buscou incessantemente o sentido e a necessidade da educação. Não tardou em encontrar o amor em educar. Educação, mais que um ato social, é um amor em “estar sendo” (porque não se é, simplesmente; nada é estático) parte da história, tendo consciência (e construindo consciência) do papel de sujeitos no mundo.

Por seu potencial transformador, a educação tem um papel importantíssimo para superação de opressões e, apesar de não ser a panaceia da emancipação – Freire tinha completa consciência de que a educação pode ser instrumento de conservadores –, do “ser mais” (como ele chamava um dos produtos do processo de libertação), é um caminho possível.

E Paulo Freire pensava isso porque tinha a completa percepção de que educar é também um ato político. Não há educação neutra. Seja para se manter as coisas, conservadora e reacionariamente, como elas estão, seja na busca contínua de construção da emancipação, todas as formas de educação têm sua finalidade, ainda que inconscientemente ou implicitamente consideradas. E então, precisamos pensar: para que e para quem nos educamos?

Seu encanto pelas pessoas, que contagiou o mundo, oferece um pitada de confiança de que sonhar, imaginar e revolucionar são possíveis, pois, assim como ele (em Pedagogia da Autonomia), “gosto de ser homem, de ser gente, porque sei que a minha passagem pelo mundo não é predeterminada, preestabelecida. Que o meu ‘destino’ não é um dado mas algo que precisa ser feito e de cuja responsabilidade não posso me eximir. Gosto de ser gente porque a História em que me faço com os outros e de cuja feitura tomo parte é um tempo de possibilidades e não de determinismo.”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s