A nova classe média e as transformações do capitalismo brasileiro

Divulgamos abaixo o vídeo do seminário: “A Nova Classe Média e as transformações do capitalismo no Brasileiro”, realizado em dezembro de 2010 na FGV – Rio, com a presença de Roberto Mangabeira Unger, Márcio Pochmann, Jessé Souza, Joaquim Falcão, Marcelo Neri e Rudá Ricci. Um senhor debate – atual e necessário.

O grupo Brasil e Desenvolvimento já teve o prazer de discutir pessoalmente com três desses grandes intelectuais – Mangabeira Unger, Jessé Souza e Márcio Pochmann.

Anúncios
Publicado em Uncategorized por Edemilson Paraná. Marque Link Permanente.

Sobre Edemilson Paraná

Edemilson Paraná é sociólogo e jornalista formado pela Universidade de Brasília (UnB), pós-graduado em Marketing e Comunicação Digital (IESB), mestre e doutorando em Sociologia pela UnB, com período sanduíche na SOAS – University of London. Trabalhou como assessor de imprensa na Câmara dos Deputados, no Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) e Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Como repórter, cobriu política no Congresso Nacional para o portal UOL e Blog do Fernando Rodrigues (Folha de S.Paulo). Como freelancer, escreveu para a Mark Comunicação e para a revista Gestão Pública e Desenvolvimento. Atuou como pesquisador-bolsista no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) no projeto Sistema Monetário e Financeiro Internacional (2015-16). Além de trabalhos acadêmicos publicados nas áreas de Sociologia Econômica, Economia Política e Teoria Social, é autor do livro A finança Digitalizada: capitalismo financeiro e revolução informacional (Insular, 2016). Também publica intervenções sobre economia e política em sítios como Blog da Boitempo, Carta Capital, Congresso em Foco, Outras Palavras e Brasil em 5.

5 respostas em “A nova classe média e as transformações do capitalismo brasileiro

  1. Pois é, acho que as transformações começam com um acesso fácil da população de Classe C e D ao crédito, que faz girar a economia com mais rapidez e agilidade impossionando a economia brasileira para outros setores, causando um efeito cíclico. Prova disso é aqui em Brasília é o aquecimento da construção civil, esse setor está aquecido, moro aqui no setor sudoeste e estou torcendo para que saia logo a nova quadra 500 que vai trazer mais infraestrutura para a nossa região, com ciclovia gigante e mais qualidade de vida com a revitalização de um parque que tem aqui perto. É uma das muitas transformações que o Brasil sofreu e está sofrendo. Vamos discutir isso, muito bom!

  2. Pingback: Direita volver: a caduquice do “Franciscanismo” de esquerda « Brasil e Desenvolvimento

  3. Pingback: Direita volver: a caduquice do “Franciscanismo” de esquerda « Blog do Paraná

  4. Pingback: Direita volver: a caduquice do “Franciscanismo” de esquerda « Fatos, acasos e memórias

  5. Pingback: Lê Sulamar » Archive » Direita volver: a caduquice do “Franciscanismo” de esquerda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s