Economia da sociedade em rede

Por João Telésforo Medeiros Filho

No vídeo abaixo, o professor Yochai Benkler explica como a internet está gerando a emergência de um novo modelo econômico, cujo lastro é a produção social – compartilhada, colaborativa, em rede e voluntária:

Clique na imagem para abrir o vídeo

Clique na imagem para abrir o vídeo

“Propriedade é um mecanismo de coordenação, mas não é o único”, diz Benkler (tradução por Paulo Rená). E dinheiro nem sempre é o melhor incentivo à produção: o crescimento acelerado do peso da produção social na economia permite-nos vislumbrar um modelo de organização econômica em que a motivação fundamental da conduta dos agentes não seja a maximização do lucro. O papel das instituições é incentivar essas mudanças e garantir a inclusão de todos os indivíduos como seus sujeitos e beneficiários (para isso, uma série de políticas apresentam-se como indispensáveis – as que promovem a inclusão digital, por exemplo).

O professor Marcus Faro de Castro comenta, no blog Direito, Economia e Sociedade:

“O campo que investiga a relações entre o direito e a “nova economia”, incluindo economia em rede, produção e socialização do conhecimento, cultura livre e economia política da propriedade intelectual etc. tem inúmeras vertentes importantes, além daquelas mais evidentes, relacionadas à TI. É preciso abranger também os movimentos “open source biotechnology”, “open source drug discorvery”, discussões sobre patentes da indústria financeira e assim por diante. Ver, por exemplo:
http://freedomofscience.org/
http://rsss.anu.edu.au/~janeth/Law.html
http://www.osdd.net/
http://www.philadelphiafed.org/research-and-data/publications/working-papers/2008/wp08-10.pdf

Um foco central nessas matérias, de um modo geral, diz respeito à política de propriedade intelectual e suas consequências.”


Anúncios

7 respostas em “Economia da sociedade em rede

  1. Excelente vídeo, excelente autor.

    Péssimo marco regulatório vigente sobre o direito autoral, idem. O nosso consegue ser pior do que o dos Estados Unidos criticados da América.

    Vou ser franco, aqui. Operam à margem da legalidade sites como o 4shared e o PirateBay, que funcionam como veículos para a obtenção de livros, filmes, etc legalmente protegido pelo direito autoral.

    Eu acrescentaria à lista de bons sites de legalidade questionável o excelente PQP Bach, que se tornou não apenas um ponto de encontro para apreciadores de música erudita e jazz, como também um grande centro divulgador de boa música e de compositores não tão conhecidos, mesmo pelo público que aprecia dead white guys.

    Ora, aqui há um grande conflito entre o direito e as práticas sociais já consolidadas. Quem nunca se valeu da internet para burlar a Lei 9610/1998 que atire a primeira pedra. O que atirar a pedra certamente saberá que algum amigo próximo ou familiar corre o risco de ser por ela atingido também.

    Pois bem, quando fatos e normas jurídicas entram em conflito tão aberto e declarado, o mais sensato a se fazer é desistir logo de adequar os fatos à norma, e partir para uma campanha de alteração dos dispositivos legais criados para contextos tão diferentes dos atuais — em que a celulose e a película, por exemplo, tinham muito mais importância que os bytes e megabytes.

    Não acham?

    Abraços!

    • Thiago, se você entender o direito como oriundo de mais de uma fonte, e não apenas da legislação, as práticas cotidianas na rede já estabelecem, costumeriamente, um outro marco regulatório devidamente adequado aos tempos atuais.

  2. Pingback: A emancipação pelos commons « Liberdade Política

  3. Pingback: A emancipação pelos “commons” « Brasil e Desenvolvimento

  4. Pingback: Einstein: por uma economia solidária socialista « Brasil e Desenvolvimento

  5. Pingback: Sobre a revolução: Jacques Rancière « Brasil e Desenvolvimento

  6. Pingback: Universidade, empresas, patentes e commons « Da Planície

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s